Nascida em 19 de junho de 1919, em Viçosa - Minas Gerais, Martha era a terceira filha de uma família de cinco filhos e descendente da Família de Frei Galvão, primeiro Santo brasileiro, tanto por parte de seu pai como de sua mãe.

Foi Professora de ensino fundamental, no Rio de Janeiro – e em 1940 ingressou na Companhia Filhas da Caridade São Vicente de Paulo, trabalhou como professora, após alguns anos graduou-se em enfermagem, fez Residência em Obstetrícia e pós-graduação em Administração Hospitalar.

Como enfermeira trabalhou na cidade de São Paulo em três hospitais: Infantil da Cruz Vermelha, do Exército e em um Hospital particular, sempre ocupando cargos de gerências, porém, nunca deixou de atender suas mãezinhas tanto acompanhando o pré-natal como fazendo os partos; em Fortaleza – CE atuou na Santa Casa de Misericórdia, hospital público que atende somente pessoas muito carentes; em Belo Horizonte – MG além de trabalhar em hospital, realizava um trabalho com mães solteiras e prostitutas; no Rio de Janeiro – RJ trabalhou em área hospitalar. Sua experiência profissional foi muito rica, além de atender as gestantes, fazia organização, supervisão e orientação a estabelecimentos de saúde na área de administração hospitalar, em âmbito nacional.

Em 1973, quando atuava no Hospital São Paulo (atualmente parte da Escola Paulista de Medicina - UNIFESP) e Amparo Maternal, tinha o desafio de ajudar os casais a construírem melhor o seu casamento, fazê-lo mais rico, gratificante e amoroso, através do planejamento familiar. Foi aí que tomou conhecimento sobre o Método de Ovulação Billings® (MOB); ela percebeu que esse era um método do casal que convidava a uma participação efetiva do homem, libertando a mulher da dependência de meios alheios a sua própria natureza e fisiologia.  O MOB veio ao encontro do que ela buscava para auxiliar os casais para chamá-los à grandeza e significado que representa o gesto de gerar a vida com responsabilidade.

Com esta descoberta, Ir. Martha formou um grupo de estudos sobre o MOB e trabalhou com os casais ajudando-os a bem preparar-se para gerar e acolher novas vidas, isso se transformou na MISSÃO DE VIDA dela. Em 1979 juntou-se a Drª. Madre Maria José Torres, da Congregação Santa Dorotéia e fundaram em 1981 a CENPLAFAM.

Andou por todo o Brasil pregando a Boa Nova do Planejamento Natural da Família. Nas pequenas ou grandes comunidades, principalmente para gente humilde, sedenta do saber libertador, com paciência e muita pedagogia, ensinou o MOB. Pregou a beleza do amor conjugal, a fertilidade no amor, ensinou como acolher a nova vida, a nutrição ideal do seio materno, a segurança afetiva veiculada pelo amor dos pais. Dedicou também especial atenção aos jovens mostrando-lhes como por bons caminhos podem chegar à realização de um casamento feliz.

O seu trabalho de semeadura foi feito de modo determinado, porém, silencioso. Colocou-se como instrumento do Senhor da Vida com a proteção da Senhora das Graças. Muitos entusiastas apoiaram o projeto, como seu grande amigo o grande bispo brasileiro D. Luciano Mendes de Almeida, bispo dos casais e dos jovens, de muitos sacerdotes e religiosas. As dificuldades e as oposições não a desviaram do seu caminho e de sua meta.

Esteve presente em inúmeros encontros de Planejamento Natural da Família mundo a fora, representando sempre com dignidade o trabalho desenvolvido no Brasil. Teve oportunidade de conhecer Dr. John e Drª Evelyn Billings a quem dedicava carinhosa amizade e reconhecimento e era reciprocamente retribuída pelo casal. A CENPLAFAM, que concretizou o seu ideal, é a entidade nacional reconhecida e comprometida em ser fiel representante da Organização do Método Billings no Brasil.

Em novembro de 2010, na sede da CENPLAFAM, em São Paulo, quando se concretizou o projeto de descentralização do trabalho em regiões, Irmã Martha deixou uma frase: não deixem morrer esta causa. Estava entregando a sua obra para aquelas pessoas, milhares pelo Brasil, que com certeza, em sua homenagem, irão levar a causa a frente.  Na verdade, o ensino do MOB é a causa do Amor e da Vida e também da libertação para uma vida digna, fraterna e solidária.

Ir. Martha sempre repetia algumas frases que ficaram marcadas em todos os instrutores: “Ai do mundo se não fossem os loucos...” Sim, somos loucos por continuar a remar contra a maré, mas com isso ganharemos forças para sermos perseverantes”;  “A oração é a nossa força e a fraqueza de Deus”, precisamos nos manter sempre fortes na oração; “Segurem esta bandeira”... No fim de sua vida, durante o período de internação hospitalar ela sempre dizia: “E agora aonde nós vamos?” Não entendíamos o que ela queria dizer com isto, então perguntávamos a ela: aonde você quer ir? E ela respondia “não sei” – hoje entendemos que a resposta que ela queria ouvir era: vamos continuar sua missão no ensino do MOB.

No último dia 21 de janeiro de 2011, com 91 anos, ainda lúcida, Irmã Martha devolveu a sua rica vida ao Senhor. Multiplicou os talentos. Semeou bondade, amor e esperança. No seio do Amor viverá eternamente, velando por seus continuadores.

Testemunho escrito por Heloisa Pereira

Irmã Martha Silvia Bhering

Sede Nacional

Av. Bernardino de Campos, 110 cj.12
São Paulo, SP 04004-040
Tel: 11-3889-8800
Email: cenplafamwoombbrasil@gmail.com

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon